terça-feira, fevereiro 09, 2010

Diávolla - O princípio de um fim

Começou por umas leves impressões, depois a dor apareceu, foi aumentando e transformaram-se em cólicas!
Era isto que as mortais sentiam? Era isto a que chamavam dores de parto? Quando Diávolla decidiu ter um filho do mortal, contra todas as regras definidas pela Natureza, nunca pensara que iria sentir tanto sofrimento! E ainda estava a começar! Sentia-se a morrer! Aquele ser forte, sem receio de nada, corajoso e bravo, maligno e diabólico... estava em pânico quando começou a sentir as primeiras dores, quando se lhe rebentaram as águas! Resolveu caminhar um pouco para ver se sentia melhoras. Pediu a um dos seus guardas para chamar alguém que soubesse lidar com aquelas situações.
O morto - vivo obedeceu maquinalmente, indo chamar o que em tempos fora uma bela mulher e hoje não passava de uma alma condenada no abismo, que era aquele Reino atroz!
Mirianna, era o nome da criatura.
Pediu para Diávolla se deitar e disse para ir fazendo força!
O tempo foi passando, as dores eram intermináveis!
As contracções eram cada vez mais fortes! Já tinha cinco dedos de dilatação!
A cada contracção Mirianna pedia para fazer força! Diávolla sentia-se rebentar, explodir!
Suava como nunca suara. Nem sabia que as fadas suavam! Fez um último esforço que ela considerou sobre - elementar, já que nunca poderia ser sobre-humano porque ela não era humana, mas sim um ser elementar e... saiu!!!
Escorregou do seu interior, das suas profundezas para o exterior, para o mundo que os rodeava.
Mirianna, com o seu corpo em pedaços e a sua mente esfrangalhada nunca pensou sentir felicidade alguma vez desde que morrera e fora relegada para aquele mundo estranho que era a sua vida e a de todos os seres que morriam e eram relegados para ali!
Mas agora sentia, porque novamente colocou alguém no mundo. Uma criança, viva, naquele mundo triste e feio! E apercebeu-se que seu corpo não estava tão desfeito, tão feio, tão horrível! Era um sinal de que algo iria mudar para todos. Para ela também!
Quanto a Diávolla, ao agarrar a criança nos seus braços nunca pensou que iria sentir o que sentiu.
Pela primeira vez na sua longa vida... sentiu-se completa!

23 comentários:

A Senhora disse...

Isso me lembrou quando eu tive o meu primeiro filho e o peguei nos braços pela primeira vez: É meu?!
Uma perplexidade sem tamanho. Como se por durante nove meses eu não estivesse esperando por aquilo!

Ainda hoje, quando olho para ele, quando no alto de seus 13 anos já quer tomar as decisões sozinho... eu fico perplexa - como o tempo passou rápido!

Quer dizer, então, que o coração de Diávolla vai mudar?

bjs

.: Juliana :. disse...

Bravo, adorei o texto.

Beijos****

Adrielly Soares disse...

Que bonitinhoo, primeira vez que venho aqui e gostei. Voltarei mais vezes. =*

Laura disse...

Moço. Parabéns pelo dia de hoje. Que bom teres um nino que deu prendinha, fabuloso, as cosias feitas por eles são mágicas, ainda tenho muitas guardadas que os putos faziam na escolinha.
Não sei se leste o meu post de ontem sobre o tocador de flauta...tens de ler, não precisas de comentar. mas de ler e mai nadica. Um feliz dia de hoje sem fadas, duendes ou diabólicas...ahhhh. laura..

Teresa Durães disse...

as crianças têm esse dom

.: Juliana :. disse...

Tbém achei o texto bem escrito.

Bom para ler e por em prática!

Bjs querido*

Roderick disse...

É, senhora!
O meu tem 4 e parece que foi ontem! Crescem muito depressa!
O coração de Diávolla vai mudar?
Se mudar não é tão facilmente!

Roderick disse...

Juliana, obrigado.
Beijos

Roderick disse...

Adrielly, volta sempre!!

Roderick disse...

Laura, já li e já comentei! Beijocas

Roderick disse...

Teresa, é verdade, é verdade!

Roderick disse...

Juliana, pôr em prática é q é mais complicado. Mas fazemos por isso.
Beijinho, beijinho

Teté disse...

Bem, pelo menos ficámos a saber que a Diávolla tem qualquer coisa de humano dentro dela: a forte sensação da maternidade!

Mas ainda estamos no princípio do fim... :)

Beijocas!

Roderick disse...

Teté. O princípio de um fim. De um fim!

Carlos II disse...

Com que então...só agora reparei, que, nos visitas inutilmente, eh! Tendo em vista que utilidade!?

Leitura mais atenta à história na próxima visita com toda a utilidade desejável...da minha parte.

Um abraço

Roderick disse...

Carlos, ahahahaha. Isto aqui é só inutilidades!!!

Daniel Silva disse...

Roderick, desculpa, vi um mail (?) teu mas o pc foi-se abaixo. Escreveste para o meu mail? Só nao sei o que era para responder.

Desculpa usar a caixa dos comentarios mas nao sei se gostas que te escrevam para o mail. O meu está à disposição.

Obrigado e desculpa.

Roderick disse...

Daniel!!!! Não!!! Não enviei nenhum e-mail. Fiz um comentário no teu último post, mas e-mail não enviei! Pode acontecer ser a mesma coisa. mas cuidado pq às vezes pode ser alguém a passar-se por mim no e-mail! Já recebi e-mails por umas duas vezes de mim para mim. Felizmente ficam bloqueados! Usa o "Preview pane" para leres o que lá está e assim não o abres!

Daniel Silva disse...

Pois não, parece que afinal era um comentário mas no reset apagou-se e supus ser um e.mail mas nao era. O que dizias, mesmo?

Abraços, desc e obg :)

Roderick disse...

Daniel. No comentário? Já não me recordo!

Daniel Silva disse...

Deixaste um comentário e eu pensei que era um mail. Mas como nao recuperei o comentario (seria dos posts de hoje, presumo) escrevi-te a dizer o que tinhas entao escrito.

Forget it ;)

bat_trash disse...

Estranho...eu tinha comentado este post...

Roderick disse...

B. juro que não o apaguei!!!!!!