terça-feira, fevereiro 09, 2010

Rotinas

Louca de cansaço ia, ainda moça, para casa
O dia não tinha corrido de feição
o trabalho acumulava-se e o tempo era escasso.
Aqueles que ela julgara amigos, irmãos,
afinal não eram o que são
não eram o que julgava,
o que pensara, o que imaginara
Criticas, conversas, bichanices, tramóias
tudo a cansava nesta vida cheia de regras, leis e hábitos.
Abriu a porta, como abrira milhares de vezes
Entrara em casa como o fizera vezes de milhar
Pousou seus pertences e começou...
A máquina de lavar colocou a trabalhar,
enquanto não esquecia de preparar a roupa de seu filho
Pelo canto do olho observou as decorações de Natal
Terminou o que fazia e foi limpá-las não esquecendo de as arrumar
Estendeu a roupa que deixara lavada pela manhã
O filho entretanto requeria a sua atenção
Preparou o jantar familiar
e alimentou a criança
entretanto o marido mastigando pedaços de alimento
observava com olhar vazio
as imagens que corriam na tv
Terminaram, levantou a mesa e continuou
Levou o menino ao quarto
Com um beijo despiu aquele pequeno corpo e vestiu-o para dormir
A máquina da loiça após estar bem cheia entrou no ritmo
no som musical dos aparelhos domésticos funcionando
Abriu a porta de casa
como já o fizera milhares de vezes
Na mão levava os restos do dia anterior
O lixo que sobrara da sua vida
Despejou-o na conduta do prédio
como se deitasse fora o cansaço na sua vida
Voltou e tornou a entrar em casa
Como entrara centos de milhar de vezes
Preparou a árvore de natal para o ano anterior, guardando-a
Como seria bom se o Natal fosse todos os dias de sua vida
Na despensa colocou os enfeites, brilhantes, de Natal
e foi-se deitar, cansada preparada para outro dia de sua vida
Ainda teve tempo,
enquanto ouvia no quarto ao lado o barulho do sono dos justos de seu filho,
de ouvir o seu marido dizer:
Hoje tive um dia muito cansativo, nem imaginas!
Olhou fixamente para ele.
Sem dizer uma palavra,
virou-se para o outro lado e... adormeceu!

46 comentários:

Teresa Durães disse...

estudos indicam que a mulher trabalha muito mais do que o homem devido à acumulação do trabalho fora e dentro de casa

Adriana disse...

Com certeza nossa carga horaria é bem maior do que a de voces,além do trabalho fora ,temos a administração do trabalho domestico,mas sempre sobra um tempinho para diversão!

tenha um lindo dia!

Angel of Light disse...

Querido amigo,

Depois venho ler... Agora venho só avisar que a Laurinha tem boas notícias no blog dela. Quando puderes vai lá. Estou tão feliz!!!!!

Beijinhos de Amor e Luz!

RPM disse...

olha olha olha.....eu faço isso tudo e não sou mulher!!!!

um texto rápido sem respirar....

relativamente à Árvore de Natal, adaptei-a como elemento decorativo da casa...está muito Kitch e muito riginal...decidimos que fosse nossa acompanhante para todo o sempre.

Um abraço grannnnnnnnde

RPM

Roderick disse...

Teresa, são uma mártires. ahahah
E os homens que também fazem as lidas da casa?

Roderick disse...

Adriana, eu ajudo a minha mulher quando chego a casa. Quando um acaba, o outro termina.
Mas há homens e homens, claro!

Roderick disse...

Angel, já la fui. O meu muito obrigado!

Roderick disse...

RPM, não digas. Também dás banho ao filhote? Pelo que sei não tens filhos!! eheheheh

Roderick disse...

Rui, a Ana está com uma ideia parecida.
Quer arranjar um ramo de arvore, forte e com galhos, pintá-la de prateado, colocá-la num vaso e ficar a enfeitar durante o ano!

A Senhora disse...

Menino... Um homem escrever isso é uma delícia! :)

Agora, me diz: porque o seu blog nunca aparece atualizado no meu?!

Beijinhos

Angel of Light disse...

Querido amigo... enviei-te e-mail para o charco...hihihi...

Beijinhos de Amor e Luz!

Roderick disse...

Senhora, tem a ver com os feeds. A Bat já me deu as instruções, mas eu ainda não fiz, para ver se resulta!

Roderick disse...

Angel, logo vou ver isso. Beijos

Parisiense disse...

Esse é um retrato mais que justo do que é a vida de muitos casais....e por muito que se mude as atitudes acho que dificilmente se mudam essas dentro de casa......

Beijokitas

vida de vidro disse...

Quantas, quantas vidas assim! Um texto de denúncia. Gostei muito. **

Laura disse...

Não sem ter dito.... para fora ou dentro (eu diria para fora, porque não?)....
Puta que te pariu rapaz!...

Laura disse...

Ehhh, desculpa a asneirada, mas, foi o que disse quando acabei de te ler, puta que o pariu sim..há muitos que merecem ouvir isso, ou antes, merecem um chuto no cú e bem dado....bolas...

Roderick disse...

Parisiense, é verdade. Felizmente hoje os casais já nã são tanto assim.

Roderick disse...

Vida de Vidro. Quando escrevi isso não era para ser texto de denuncia, mas se o consideram assim... tanto melhor!

Roderick disse...

Eh, Laura!! Essa foi valente! ahahahah
Calma que o homem do conto não sou eu, nem por sombras.
ahahahaha

Teté disse...

Fizeste-me lembrar o poema do Gedeão "Calçada do Carriche" - Luisa sobe, sobe a calçada... :)

Não sei como é nas outras casas portuguesas, mas na minha não é nada assim. Felizmente, porque não nasci para "fada do lar"! Na maior parte das casas que conheço, também não. As que foram ou são, normalmente acabam mal... (que é como quem diz em separação ou divórcio!)

Como diz o ditado, "mais vale só que mal acompanhada/o"!

Mas gostei do texto!

Beijocas!

Naty disse...

Eu me vi nesta menina! =D

Você tem toda a razão. A adolescência foi a fonte da minha inspiração.
=]

Roderick disse...

Teté, pis é. Mais vale só que mal acompanhado.

Roderick disse...

Naty, viste-te nessa menina????
Tens de falar com ele, rapidamente!

Rafeiro Perfumado disse...

Por agum motivo a estatística de divóricos em Portugal anda tão alta...

Laura disse...

Meu querido roderick, ando num vaivém desenfreado que parece que vou para Marte, amanhã d emanhãzinha... é coser bainhas dos pijamas do robe que não tinha quentinho, só de sedas e gelados, ehhh, e claro que sei que o homem não eras tu. Nunca me passou pla cabeça, mas diz lá se não era o que merecem os que assim procedem? são todos, quase todos, bolas, queriam marias a troco de nada e com serviço completo? pois é e de novo P que os pariu ehhhhhh, que mal ediucada mas com a razão aos molhos... té mais logo e aguardo mail cheio de miminhos, mereço...amo ti rapaz, meu rapaz filhote...

Roderick disse...

Rafeiro, mas a de casamentos e arranjinhos também

Roderick disse...

Laura, já te envio, logo, logo

Lord of Erewhon disse...

Quiçá, mais uma possessa do Demo... :)

Abraço.

Nanda Assis disse...

é, vida de mulher né fácil não. rs.

bjosss...

dona tela disse...

Esta história é um bocadinho triste, não é?

Muitos cumprimentos.

Rose disse...

Rode, que bom ver vc lá em casa, será um prazer te-lo sempre no Pimenta.
Fiquei fora um tempo, voltei e estou feliz pelo regresso.
Bjs.

Philip Rangel disse...

O mundo blogueiro é vasto mesmo....passei em um blog amigo e achei o seu....conteudo..poesias...noticias....
blog q te faz voltar sempre...participar....

parabens pelo conteudo aqui apresentado.....

abraços

Philip Rangel

Jade disse...

Fez-me rir o teu texto...principalmente a parte final...Aptece mesmo mandar o marido...até um sitio qualquer menos digno...
Muito bom o texto...adorei lê-lo
Um beijo doce

bat_trash disse...

Esse é um aspecto da rotina feminina. A mulher da narrativa parece dedicar-se exclusivamente à casa. E aquelas que além de trabalharem fora tem que dar conta de administrar uma casa, a educação do filho e milhares de outros afazeres do cotidiano? Essas múltiplas jornadas são as que não aparecem e que ninguém valoriza. “Só se olha uma casa ou a educação de uma criança se tudo estiver fora do lugar”. Mas muitos não dão valor a essa rotina tão corriqueira, mas necessária. Se paras e ajuda a tua esposa, com certeza não te enquadras no senso comum que é achar que dar conta dessa das tarefas domésticas não é mais que obrigação.
Beijos.
PS: A atualização já está aparecendo.

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Roderick.

Imagino o olhar que ela lançou ao marido. Ele teve muita sorte por ela estar cansada e adormecer... :-)


♥.·:*¨¨*:·.♥ Beijos mil! :-) ♥.·:*¨¨*:·.♥

Roderick disse...

Ahahahah, so podem Lord, só podem!!!!

Roderick disse...

Nanda, vida de homem, também não!!

Roderick disse...

Dona Tela, a vida é um bocadinho triste, mas nós é que temos de fazer algo para alegrá-la

Roderick disse...

Rose, bem vinda, também, a esta casa. As portas estão sempre abertas.
Beijo

Roderick disse...

Obrigado Philip, já passo pelo teu!

Roderick disse...

Pois é Jade, só a pobre coitada do conto é que não achou graça. eheheheh

Roderick disse...

B. a mulher do conto trabalha fora! No início dou a entender isso! beijos

Roderick disse...

Sorriso, se ainda tivesse forças colocava-o a dormir na sala!

biazinha disse...

A Bat não é de dar essas mancadas, mas ela é uma morcega cega que não faz uma leitura produtiva à noite. Já disse a ela para não comentar textos à noite já que ela não gosta dos óculos quando está no computador.

Roderick disse...

Malandra da Bat! Tenho de lhe oferecer uns oculos. eheheh
beijocas