sábado, março 06, 2010

Aroma de Flanela

Bebia o sabor e aroma da flanela quente e cheia de odores de infância naquelas noites escuras e silenciosas, nas visitas de fim de semana à sua avó velha, bisavó que de nome apenas era, simplesmente, velha.
Não de velha, velha.
Velha de doçura e amor.
Velha de protecção e de rugas que contavam muitas histórias.
Histórias e estórias de uma vida.
De muitas vidas reunidas numa só.
Histórias que já tinham rugas.
Rugas daquelas de quem já tinha vivido muito e muito mais tinha para contar.
Com os seus pequenos e grandes olhos perscrutava o horizonte daquele quarto cheio de penumbra.
Doces silêncios enchiam o ar enquanto observava as sombras de tudo o que o rodeava.
Sentia-se bem.
Quente e protegido.
Com uma paz na sua alma que o levava ao encanto e descanso nos braços de Morfeu.
Asssim eram as noites na casa de sua bisavó.
Plenas de doçura e encanto revolto em velhos lençóis de flanela.

18 comentários:

Natália Nunes disse...

Ah, pois eu gostaria de ter uma figura assim na minha vida.
Não tenho, então vivo a experiência através das experiências dos outros.

Obrigada pela visita.
Seja sempre bem vindo.

vida de vidro disse...

Suaves recordações com a ternura da flanela. Um óptimo texto. **

Teresa Durães disse...

Tive uma avó que me deu essas recordações. É bom tê-las, pena não as poder mais viver.

hoje venho fazer-te um convite para passares lá no Voando.

Laura disse...

Amigo, apenas passei, li, gostei e, desandei. Mil abraços e beijinhos para compensar a ausência..laura

Rosa dos Ventos disse...

Belo texto cheio de ternura!

Abraço

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Roderick.

Dando uma passadinha para ver as novidades e desejar uma FELIZ PÁSCOA! :-)

**********

"Ainda hoje somos homens e mulheres de passagens;
somos filhos da Páscoa.
Os mares existem; os cativeiros também.
As ameaças são inúmeras.
Mas haverá sempre uma esperança a nos dominar;
um sentido oculto que não nos deixa parar;
uma terra prometida que nos motiva dizer: Eu não vou desistir!
E assim seguimos. Juntos.
Mesmo que não estejamos na mira dos olhos.
O importante é saber que,
em algum lugar deste grande mar de ameaças,
de alguma forma estamos em travessia..."


Pe. Fábio de Melo




__♥♥♥
__♥♥_♥♥
_♥♥___♥♥
_♥♥___♥♥_________♥♥♥♥
_♥♥___♥♥_______♥♥___♥♥♥♥
_♥♥__♥♥_______♥___♥♥___♥♥
__♥♥__♥______♥__♥♥__♥♥♥__♥♥
___♥♥__♥____♥__♥♥_____♥♥__♥
____♥♥_♥♥__♥♥_♥♥________♥♥
____♥♥___♥♥__♥♥
___♥___________♥
__♥_____________♥
_♥____♥_____♥____♥
_♥____/___@__\___♥
_♥____\__/♥\__/___♥
___♥_____W_____♥
_____♥♥_____♥♥
_______♥♥♥♥♥



DESEJO UMA PÁSCOA MARAVILHOSA PARA VOCÊ E TODA A SUA FAMÍLIA!



♥.·:*¨¨*:·.♥ Beijos mil! :-) ♥.·:*¨¨*:·.♥


http://brincandocomarte.blogspot.com/

___________________________________




================

Laura disse...

É tºao bom ter a casa da avózinha, a lareira, os potes a aquecer água, a sopinha gostosa como não há outra, o amor da avózinha tão doce e delicada, tão ternurenta que ainda ajudou a criar os meus ninos nas férias aqui, ah, que saudadinha temos dela...Beijinho a tu de quem tenho saudade..laura

Amany. disse...

Adorei o Blog.

david santos disse...

Sim, a felanela, algumas ocasiões do ano é muito acolhedora.
Abraços.

Laura disse...

Estamos em Maio...foste para a Conchinchina? beijinhos.

Nina Oliver disse...

adoro teus textos...

Lviz disse...

belissimo texto!
faz-me, sem dúvida, lembrar as minhas idas a casa da minha avó que espero que continuem a ter esta mesma sensação durante muitos mais anos. muito bem descrito.

vou seguir. espero que possas dar um "salto" ao meu espaço tambem... fica o link..

http://orgaos-em-falha.blogspot.com/

e com permisão adicionarei este blog aos meus links...
abraço, Lviz

Alexandra disse...

Há muito que ando desaparecida mas passei aqui e não quiz deixar de escrever o meu testemunho.
Nunca dormi em casa de minha bisavó, mas do pouco tempo que com ela passei ficou-me uma imagem LINDA!!

Beijos para todos.

Alexandra

Emília disse...

Viva, Roderick! Lamentavelmente só hoje me deparei com um comentário seu no meu blogue Viver+Alzheimer. já bem antigo, a propósito do compromisso da minha filha Joana (uma jovem dedicada à engenharia e à escrita...). Peço desculpa por negligenciar o blogue (ai de mim...) e não ter reagido, a tempo, ao seu comentário. Vim agora aqui ao seu espaço e gostei imenso da sua escrita.Vou adicioná-lo, na esperança de voltar.
Muito obrigada pela sua visita. Volte, pf.

Laura disse...

ó grande maluco que trocaste o blogue por face book , deu-me saudade e vim ver se estarias operacional, e.... nada, beijinhos.

Rita Galante (Angel of Light) disse...

Tchiiii... não passava aqui há algum tempo...

Tudo de bom para vós três!

Beijinhos cintilantes com aroma a alfazema (para disfarçar o cheiro a mofo da flanela :D)

Laura disse...

E eu a pensar que havia post novo para rir, sonhar, recordar, ó mê Princêpê, atã?

beijinhos ao Sebastião e Ana e pra tu, ora pois.

laura

Iana disse...

Hum...

Que delicia caro amigo seu espaço ;)

Voltarei com mais tempo para ler-te como mereces...

Beijinhos doces

Da Iana ;)

Nos blogs conhecida como a Rosa amiga loooll